A tricotomia do homem – Pr. Elienai Cabral

A tricotomia do homem – Pr. Elienai Cabral

À luz da Bíblia, entendemos que o homem é corpo, alma e espírito

O homem é um ser tricótomo (1Ts 5.23; Hb 4.12). O termo tricotomia significa “aquilo que é dividido em três” ou “que se divide em três tomos”. Em relação ao homem, o termo tricotomia refere-se às três partes do seu ser: corpo, alma e espírito. Há divergência neste ponto entre alguns teólogos. Há aqueles que entendem o homem como apenas um ser dicótomo, ou seja, que se divide em duas partes: corpo e alma (ou espírito). Os defensores da dicotomia do homem unem alma e espírito como sendo uma e a mesma coisa. Entretanto, parece-nos  mais aceitável o ponto de vista da tricotomia. Esse conceito da tricotomia crê que o homem é uma triunidade composta e inseparável. Só a morte física é capaz de separar as partes: o corpo de sua parte imaterial.a) O corpo: É a parte inferior do homem que se constitui de elementos químicos da terra como oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, cálcio, fósforo, potássio, enxofre, sódio, cloro, iodo, ferro, cobre, zinco e outros elementos em proporções menores. Porém, o corpo com todos esses elementos da terra, sem os elementos divinos, são de ínfimo valor. No hebraico, a palavra corpo ébasar. No grego do Novo Testamento, a palavra corpo é somma. Portanto, o corpo é apenas a parte tangível, visível e temporal do homem (Lv 4.11; 1Rs 21.27; Sl 38.4; Pv 4.22; Sl 119.120; Gn 2.24; 1Co 15.47-49; 2Co 4.7). O corpo é a parte que se separa na morte física.

b) A alma: É preciso saber que o corpo sem a alma é inerte. A alma precisa do corpo para expressar sua vida funcional e racional. A alma é identificada no hebraico do Velho Testamento por nephesh e no grego do Novo Testamento por psiquê. Esses termos indicam a vida física e racional do homem. Os vários sentidos da palavra alma na Bíblia, como sangue, coração, vida animal, pessoa física; devem ser interpretados segundo o contexto da escritura em que está contida a palavra “alma”. De modo geral, em relação ao homem, a alma é aquele princípio inteligente que anima o corpo e usa os órgãos e seus sentidos físicos  como agentes na exploração das coisas materiais, para expressar-se e comunicar-se com o mundo exterior.Nephesh dá o sentido literal de “respiração da vida” (Sl 107.5,9; Gn 35.18; 1Rs 17.21; Dt 12.23; Lv 17.14; Pv 14.10; Jó 16.13; Ap 2.23; Ecl 11.5; Sl 139.13-16).

c) O espírito: No hebraico é ruach e no grego, pneuma. O espírito do homem não é simples sopro ou fôlego, é vida imortal (Ec 12.7; Lc 20.37; 1Co 15.53; Dn 12.2). O espírito é o princípio ativo de nossa vida espiritual, religiosa e imortal. É o elemento de comunicação entre Deus e o homem. Certo autor cristão escreveu que “corpo, alma e espírito não são outra coisa que a base real dos três elementos do homem: consciência do mundo externo, consciência própria e consciência de Deus”.

 

2 comentários

  1. Reflexão sobre: Espírito Santo, Corpo, Alma e espírito.
    O Rei Jesus veio nos libertar das religiões visto que ele mesmo não tinha e nem deixou nenhuma para ser seguida, deixou a si mesmo para ser seguido através da lei da graça que é a nova aliança ou novo concerto. Toda pessoa que um dia confessou Jesus Cristo como salvador passa a receber a influência do Deus Pai e do Deus Filho conforme o mestre disse que Ele e o Pai viria e habitaria em nós, tanto que ao lermos João cap. 14, é notório pelas palavras do próprio Messias que ele era o outro consolador do qual estava se referindo para seus discípulos. O ensino das religiões cristãs chama essa influência de Espírito Santo de Deus mas, discordo da idéia de que o E.S. seja uma pessoa pois o Ap. Paulo inicia todas as suas epístolas mencionando apenas duas pessoas distintas dando-nos a entender que a palavra ‘Deus’ refere-se a Deus o Pai (todo poderoso e criador) e ele coloca Jesus como sendo o nosso Senhor e ‘Deus filho’ (1Cor. 8:6) que está à direita do Pai o qual o ressuscitou dentre os mortos, afinal como alguém pode assentar-se a direita de si mesmo não é mesmo ?! Com base nessa dualidade, podemos concluir tranquila e harmoniosamente que, assim como existe o Deus Pai e Deus Filho, o ser humano é formado de Corpo e Alma afinal a palavra ‘espírito’ na bíblia possui um significado diferente do que a atual doutrina cristã tem difundido dentro das instituições religiosas que egessam a mente de todos os estudiosos e discípulos dessas organizações que não deveria ter fins lucrativos. Pois bem, quando nos deparamos com os textos onde é mencionado que João Batista veio no espírito de Elias Lc1:17 e outro em que Paulo disse que não poderia estar presente com os irmãos mas o seu espírito estava lá 1Co5:3 fica claro que não se trata de uma entidade, basta investigarmos a fundo o contexto que envolve a palavra ‘espírito’ cada vez que a mesma aparecer no antigo e N.T. para concluir então que, o termo ‘espírito’ está relacionado com um conjunto sendo composto de: (palavras, pensamentos, atos e intenções do coração) portanto, a meu ver o ‘espirito’ é a expressão ou exteriorização da alma através de um corpo, que vai definir asssim as obras realizadas por uma pessoa que serão julgadas no dia do juízo. É uma contradição alguém ensinar que existe dentro de cada ser humano uma entidade denominada ‘espírito’ e em seguida querer convencer os adeptos do espiritismo que a reencarnação é proibida biblicamente, e que é condenado e abominável por Deus a prática da invocação do ‘espírito’ daqueles que já se foram. Acredito que no dia do juízo cada indivíduo terá que prestar contas sobre seu modo de viver ou seja o comportamento que teve durante sua existência aqui nesta terra (obras) Ap. 20:12,13 principalmente depois de se tornar um crente no Senhor Jesus. Quando alguém diz: Esta criança tem um espírito empreendedor, fica claro que não é o ‘espírito’ de algum empreendedor famoso que viveu nesta terra e agora está reencarnado na criança mas, o seu modo de agir, falar, pensar enfim, de se comportar é que definem isso sendo assim, a dicotomina vai de encontro ao entendimento de que toda pessoa sem a aceitação do Senhor Jesus, vive sob a influência dos espíritos malignos que são aqueles anjos(caídos) que se tornaram demônios junto com o próprio diabo ou satanás, e toda pessoa que aceitou o senhorio de Jesus Cristo em sua vida, passa a receber a influência, ação e direção direto da pessoa do ‘Deus Pai’ e do ‘Deus filho’ em sua vida passando a se comportar de uma maneira diferente de outrora quando estava longe de Deus no mundo perdido portanto sem salvação. Logo, essa nova conduta ou novo nascimento que se dá através da leitura da sagrada escritura e da prática da lei da graça é o que produz no indivíduo a chamada santidade ou seja uma conduta santa e transformada pelo evangelho ficando claro que espírito não é uma entidade e sim o comportamento, modo de agir, pensar, falar, tratar o próximo como o Senhor Jesus tratou, pois ele disse: …Amai-vos uns aos outros como eu vos amei… A palavra ‘espírito’ na bíblia quando se refere aos homens pode ser definida como a expressão da alma através de um corpo. Enfim o ‘espírito’ que Jesus rendeu ao Pai foi o seu modo de viver aqui na terra que agradou em tudo o Deus Pai, pelas suas obras. Sabemos que o Ap. Paulo imitou as obras ou o espírito de Cristo e nos orientou que fôssemos seus imitadores como ele foi de Cristo, portanto se procedermos como os apóstolos nos instruíram, durante toda nossa vida cristã de maneira santa, estaremos tendo um espírito santo o qual Deus irá pedir conta no dia do juízo, das obras que executarmos enquanto vivos e convertidos a Cristo. Deus abençoe!!!

    • Boa noite, paz do Senhor Jesus Cristo
      Primeiramente, refutando seu argumento que não contem base bíblica suficiente para sua afirmação, preciso esclarecer que argumentar algo que simplesmente pensamos ou queremos acreditar por ser algo que “achamos” não quer dizer que isto seja verdade.

      Desde já provarei BIBLICAMENTE que o Espirito Santo é Deus, e que Deus é um ser triúno (Deus Pai, Jesus , Espirito Santo).

      A Bíblia diz que o Espírito Santo é Deus. A Bíblia também nos diz que o Espírito Santo é uma Pessoa, um Ser com mente, emoções e uma vontade.

      O Espírito Santo também é apontado claramente na Bíblia como sendo Deus. Veja um acontecimento do Antigo Testamento creditado à ação Dele como Deus: “Assim, pois, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração como foi na provocação, no dia da tentação no deserto, onde os vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, e viram as minhas obras por quarenta anos.” (Hebreus 3.7-9). Além disso, a revelação profética de Deus ao seu povo é creditada a ação do Espírito Santo: “porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1.21)

      Além dessas evidências claras, alguns dos atributos divinos de Deus são também atribuídos ao Espírito Santo: onipresença (Sl 139. 7-10); onisciência (Is 40. 13, 14; I Co 2. 10-11); onipotência (I Co 12. 11). Semelhantemente ao Deus Pai e ao Filho Jesus Cristo, ao Espírito Santo é atribuído a eternidade (Hb 9.14).

      Mateus 3:16-17 descreve o acontecimento do batismo de Jesus. Nele se vê o Deus Espírito Santo descendo sobre o Deus Filho enquanto o Deus Pai proclama Seu prazer no Filho.
      No Novo Testamento, João 14:16-17 é onde Jesus fala ao Pai sobre enviar um Ajudador, o Espírito Santo (nesse caso Jesus diz “outro” no sentido de igualdade). Isto demonstra que Jesus não considerava a Si mesmo como sendo o Pai ou o Espírito Santo mais sim confirmando que Eles são Deus (Pai , Jesus Cristo, Espirito Santo).

      Outro indício muito forte é a ordem de Jesus para batizar Seus discípulos. É atribuída às três pessoas da trindade a ação completa do batismo naquela vida restaurada, sem qualquer distinção, colocando-os um após o outro como sendo Deus: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28.19).

      Cada membro da Trindade é Deus: O Pai é Deus: João 6:27; Romanos 1:7; I Pedro 1:2. O Filho é Deus: João 1:1, 14; Romanos 9:5, Colossenses 2:9; Hebreus 1:8; I João 5:20. O Espírito Santo é Deus: Atos 5:3-4; I Coríntios 3:16 (Aquele que habita é o Espírito Santo: Romanos 8:9; João 14:16-17; Atos 2:1-4).

      O Espírito Santo como Deus estava e está: 1)na criação e manutenção do universo (Gênesis 1:2; Jó 26:13; Salmos 104:30); 2) operando através da divina revelação (João 16:12-15; Efésios 3:5; II Pedro 1:21); 3) atuando na salvação (João 3:6; Tito 3:5; I Pedro 1:2); e 4) operando nos grandes feitos de Jesus (Isaías 61:1; Atos 10:38). Confirmando mais uma vez que o Espírito Santo é Deus.

      O próprio Ap. Paulo faz menção aos dons do Espirito Santo em sua carta aos Corintios, aos Frutos do Espirito em Galatas 5.

      O fato do Espírito Santo ser Deus é claramente visto em muitas Escrituras, incluindo Atos 5:3-4. Neste verso Pedro confronta Ananias em por que ele tinha mentido para o Espírito Santo, e a ele diz “não mentiste aos homens, mas a Deus”. É uma declaração clara de que mentir ao Espírito Santo é mentir a Deus. Podemos também saber que o Espírito Santo é Deus porque Ele possui os atributos ou características de Deus. Por exemplo, a onipresença do Espírito Santo é vista em Salmos 139:7-8: “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.” Em I Coríntios 2:10 vemos a característica de onisciência do Espírito Santo: “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.”

      Podemos saber que o Espírito Santo é mesmo uma Pessoa porque Ele possui uma mente, emoções e vontade. O Espírito Santo pensa e sabe (I Coríntios 2:10). O Espírito Santo pode se entristecer (Efésios 4:30). O Espírito intercede por nós (Romanos 8:26-27). O Espírito Santo toma decisões de acordo com Sua vontade (I Coríntios 12:7-11). O Espírito Santo é Deus, a terceira “Pessoa” da Trindade. Como Deus, o Espírito Santo pode verdadeiramente agir como o Confortador e Consolador que Jesus prometeu que ele seria (João 14:16,26; 15:26).

      Nomes atribuídos ao Espírito Santo na Bíblia:
      Espírito, Ef 5: 18 e Mc 1: 10;
      Espírito Santo, At 2: 4;
      Espírito de vida, Rm 8: 2;
      Espírito de graça, Hb 10: 29;
      Espírito de adoção, Rm 8: 15;
      Espírito da glória de Deus, 1Pe 4: 14;
      Espírito de inteligência, Is 11: 2;
      Espírito de santidade, Rm 1: 4;
      Espírito Santo da promessa, Ef 1: 13;
      Espírito de Jesus, At 16: 7;
      Espírito de Deus. Gn 1: 2;
      Espírito do nosso Deus, 1Co 6: 11
      Espírito Eterno, Hb 9: 14;
      Espírito de vosso Pai, Mt 10: 20;
      Consolador, Jo 14: 16 e 15: 26;
      Espírito de Verdade, Jo 16; 13;
      Espírito de Jesus Cristo, Fp 1: 19;
      Espírito do Senhor, Jz 14: 6 e Lc 4: 18;
      Espírito de Sabedoria, Is 11: 2;
      Bom Espírito, Sl 143: 10.

      CONCLUSÃO

      Creio que os textos e argumentos mencionados apontam claramente que Deus Pai, Jesus Cristo, Espírito Santo são Deus. Assim, o que cabe a nós é tentarmos entender o mistério desse fato com nossas mentes limitadas e não taparmos os olhos para o fato de que realmente a Bíblia afirma a divindade deles.

      Que o Senhor possa clarear a sua mente e que o Espirito Santo possa entrar em seu coração e abrir os seus olhos a esta grande verdade.
      Um grande abraço!
      Paz do Senhor Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*